domingo, 30 de dezembro de 2012

Festa da Sagrada Família




Família, cuja Glória
Brilha com puro fulgor;
Sê-me sempre na memória,
Sempre invoque o Vosso favor!

Quando um Deus Se manifesta
Como é útil a lição!
Ver Jesus como obedece
Por amor, com sujeição.

Diante desta Família,
Cheios de doce emoção,
Imploremos de joelhos
Seu Poder e Proteção.

Salve, Trindade terrestre,
Jesus, Maria, José,
Reflexo do Deus Celeste
Nossa esperança, amor e fé!

Humildes vimos pedir-Vos
Que no momento final
Vamos, por Vós protegidos,
A Mansão Celestial!


(A Sagrada Família, por um padre redentorista,
edição de 1910)


segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Criança, a alma do negócio

Este vídeo é bem propício para a época natalina, que em muitos lares se transformou em puro comércio.


Este documentário reflete sobre estas questões e mostra como no Brasil a criança se tornou a alma do negócio para a publicidade. A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto, então, as crianças são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo e que falam diretamente com elas. O resultado disso é devastador: crianças que aos cinco anos já vão à escola totalmente maquiadas e deixaram de brincar, de correr, por causa de seus saltos altos; que sabem as marcas de todos os celulares mas não sabem o que é uma minhoca; que reconhecem as marcas de todos os salgadinhos mas não sabem os nomes de frutas e legumes.
Num jogo desigual e desumano, os anunciantes ficam com o lucro enquanto as crianças arcam com o prejuízo de sua infância encurtada.
Contundente, ousado e real este documentário escancara a perplexidade deste cenário, convidando você a refletir sobre seu papel dentro dele e sobre o futuro da infância.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Juan Diego, el mensajero de la Virgen de Guadalupe


Mais um agradinho em espanhol. 
A história de Nossa Senhora de Guadalupe em desenho animado para vocês.


Relato da história de Nossa Senhora de Guadalupe



Do "Nicán Mopohua", relato do escritor indígena do
século dezesseis Dom Antônio Valeriano
("Nican Mopohua", 12ª edición, Buena
Prensa, México, D.F., 1971, p. 3-19.21)
(Séc. XVI)

A voz da rola se escuta em nossa terra

   Num sábado de mil e quinhentos e trinta e um, perto do mês de dezembro, um índio de nome Juan Diego, mal raiava a madrugada, ia do seu povoado a Tlatelolco, para participar do culto divino e escutar os Mandamentos de Deus. Já amanhecia, quando chegou ao cerrito chamado Tepeyac e escutou que do alto o chamavam: - Juanito! Juan Dieguito! Subiu até o cimo e viu uma Senhora de sobre-humana grandeza, cujo vestido brilhava como o sol, e que, com voz muito branda e suave, lhe disse: - Juanito, menor dos Meus filhos, fica sabendo que Sou Maria sempre Virgem, Mãe do Verdadeiro Deus, por Quem vivemos. Desejo muito que se erga aqui um Templo para Mim, onde mostrarei e prodigalizarei todo o Meu amor, compaixão, auxílio e proteção a todos os moradores desta terra e também a outros devotos que Me invoquem confiantes. Vai ao Bispo do México e manifesta-lhe o que tanto desejo. Vai e põe nisto todo o teu empenho.
   Chegando Juan Diego à presença do Bispo Dom Frei Juan de Zumárraga, frade de São Francisco, este pareceu não dar crédito e respondeu: - Vem outro dia, e te ouvirei com mais calma.
   Juan Diego voltou ao cimo do cerro, onde a Senhora do Céu o esperava, e lhe disse: - Senhora, menorzinha de minhas filhas, minha menina, expus a Tua Mensagem ao Bispo, mas parece que não acreditou. Assim, rogo-Te que encarregues alguém mais importante de levar Tua Mensagem com mais crédito, porque não passo de um joão-ninguém. Ela respondeu-lhe: - Menor dos Meus filhos, rogo-te encarecidamente que tornes a procurar o Bispo amanhã dizendo-lhe que Eu própria, Maria sempre Virgem, Mãe de Deus, é que te envio. Porém, no dia seguinte, domingo, o Bispo de novo não lhe deu crédito e disse ser indispensável algum sinal para poder-se acreditar que era Nossa Senhora mesma que o enviara. E o despediu sem mais aquela.
   Segunda-feira, Juan Diego não voltou. Seu tio Juan Bernardino adoecera gravemente e à noite pediu-lhe que fosse a Tlatelolco de madrugada, para chamar um sacerdote que o ouvisse em confissão. Juan Diego saiu na terça-feira, contornando o cerro e passando pelo outro lado, em direção ao Oriente, para chegar logo à Cidade do México, a fim de que Nossa Senhora não o detivesse. Porém ela veio a seu encontro e lhe disse: - Ouve e entende bem uma coisa, tu que és o menorzinho dos Meus filhos: o que agora te assusta e aflige não é nada. Não se perturbe o teu coração nem te inquiete coisa alguma. Não estou aqui, Eu, tua Mãe? Não estás sob a Minha sombra? Não estás porventura sob a Minha proteção? Não te aflija a doença do teu tio. Fica sabendo que ele já sarou. Sobe agora, Meu filho, ao cimo do cerro, onde acharás um punhado de flores que deves colher e trazer-mo.
   Quando Juan Diego chegou ao cimo, ficou assombrado com a quantidade de belas rosas de Castela que ali haviam brotado em pleno inverno; envolvendo-as em sua manta, levou-as para Nossa Senhora. Ela lhe disse: - Meu filho, eis a prova, o sinal que apresentarás ao Bispo, para que nele veja a Minha vontade. Tu és o Meu embaixador, digno de toda a confiança.
   Juan Diego pôs-se a caminho, agora contente e confiante em sair-se bem de sua missão. Ao chegar à presença do Bispo, lhe disse: - Senhor, fiz o que me ordenaste. Nossa Senhora consentiu em atender o teu pedido. Despachou-me ao cimo do cerro, para colher ali várias rosas de Castela, trazê-las a ti, entregando-as pessoalmente. Assim o faço, para que reconheças o sinal que pediste e assim cumpras a Sua vontade. Ei-las aqui: recebe-as. Desdobrou em seguida a sua branca manta. À medida em que as várias rosas de Castela espalhavam-se pelo chão desenhava-se no pano e aparecia de repente a preciosa imagem de Maria sempre Virgem, Mãe de Deus, como até hoje se conserva no seu Templo de Tepeyac.
    A cidade inteira, em tumulto, vinha ver e admirar a Sua Santa Imagem e dirigir-Lhe suas preces. Obedecendo à ordem que a própria Nossa Senhora dera ao tio Juan Bernardino, quando devolveu-lhe a saúde, ficou sendo chamada como Ela queria: "Santa Maria sempre Virgem de Guadalupe".

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Heróis da Bíblia - A história do Natal




Assisti este desenho a muitos anos atrás, no tempo da fita cassete hehe. 
Era uma coleção muito boa, é bem infantil e com um humor muito suave.
Apreciem. (*u*)


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O Presépio e sua origem


O Presépio talvez seja o símbolo natalino que mais remeta ao verdadeiro significado do Natal: o Nascimento de Cristo. A representação não segue uma regra fixa; o Presépio pode ser apenas uma pequena manjedoura com o Menino Jesus em um cantinho da casa até uma montagem em tamanho real em praças de cidades. O que importa, é claro, é o seu significado.

Segundo a tradição cristã, ele surgiu em 1223 com São Francisco de Assis, nas redondezas de Greccio, na Itália. O santo homem quis celebrar o Natal da forma mais realista possível e, com a permissão do Papa, montou um Presépio de palha com uma imagem do Menino Jesus, um boi e um jumento vivos perto dela. Nesse cenário foi celebrada a Missa de Natal.

O sucesso do Presépio foi tanto que a ideia rapidamente se estendeu por toda a Itália. Logo se introduziu nas casas nobres europeias e nas classes mais pobres.

A palavra "presépio" vem do latim e significa estábulo, manjedoura. O Presépio serve para lembrar que Jesus escolheu um ambiente pobre e rude para Nascer. O ensinamento que se pode tirar desse fato é o valor da simplicidade, docilidade e fé, acima de tudo.

E pensando neste significado, aqui estão alguns lindos Presépios para você colorir, cortar e montar em sua casa e esperar a chegada do Natal!

01


02

03



04


sábado, 24 de novembro de 2012

Pequeño, un cuento de Navidad

1a parte

2a parte

3a parte

Este desenho eu encontrei por acaso e fiquei surpreendida que fosse da Disney, pois não imaginava que eles tivessem produzido algo sobre um tema exclusivamente cristão.
É uma bonita história sobre o burrinho que levou Maria Santíssima a Belém.
É pena que só tenha em espanhol, mas se esforçando um pouquinho podemos entender bem.
Espero que gostem.



quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O menino do tambor

video

Este é um slide da canção O menino do tambor interpretada por Lucas, Luís Roberto e Bruno respectivamente, com cenas da animação feita nos Estados Unidos em 1968 "The little drummer boy".


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O primeiro Natal



Era uma vez, dois jovens que eram muito fiéis a Deus e O amavam muito. Seus nomes eram Maria e José...


Deus também os amava de forma especial e particular, e decidiu que os dois deveriam viver juntos pelo matrimônio, pois assim se realizaria a Promessa da Vinda do Salvador...


Um dia, estando Maria ainda em sua casa, um Anjo do Céu lhe apareceu e a saudou assim: "Ave Maria, Cheia de Graça! O Senhor É Contigo!"...


Ele lhe falou dos grandes projetos de Deus e lhe perguntou se Ela aceitaria ser a Mãe do Redentor. Maria ficou preocupada pois ainda não vivia com José, mas confiou em Deus e respondeu "SIM"...


Passados os meses, estando os dois longe de casa, pois tinham de estar em Belém para o recenseamento,
completaram-se os dias de gravidez e Maria tinha de dar a luz ao Seu Preciosíssimo Filho...


Então José procurou abrigo em todas as hospedarias, mas já estavam todas lotadas pois muitos estavam ali para serem recenseados também...


Um dos hospedeiros porém lhe indicou um lugar em sua estrebaria, não era confortável para uma mãe e um bebê, mas afinal tinha um teto sobre suas cabeças...


E embora os homens tivessem desprezado A Sagrada Família de Nazaré, os animais os receberam com alegria e festa, e prometeram que aqueceriam O Recém-Nascido naquela noite fria...


José preparou o lugar para torná-lo mais aconchegante para sua Esposa, e apesar da pobreza do lugar, os dois estavam muito felizes por estarem juntos, e com Eles O Pai do Céu com todos os Seus Anjos...


E então o momento mais lindo de toda a história da humanidade aconteceu. O Filho de Deus se fez Homem no meio de nós... Que pena! Nosso egoísmo nos privou desta grande Graça... Só os animais foram testemunha deste acontecimento único...


Mas Deus se compadeceu de nós, e enviou Seus Anjos para anunciarem aos pastores que na cidade de Belém, nascera O Salvador que É O Cristo Senhor...


Os pastores ficaram cheios de alegria pela boa nova tão esperada e correram para ver O Menino prometido pelo Pai...


Ficaram emocionados por verem O Menino Divino deitado em palhinhas numa manjedoura e Seus Pais pobrezinhos num estábulo de animais...


Então, se ajoelharam e adoraram a Divina Criança que viera para salvar-nos de todo poder do mal e nos abrir novamente as Portas do Céu...


Também uns reis magos estavam a procura do Menino, pois sabiam que havia chegado o tempo de Seu Nascimento e queriam visitá-l'O...


Uma linda estrela lhes indicou o caminho, e seguindo-a conseguiram chegar ao lugar privilegiado do histórico acontecimento... 


E foram convidados a entrar e adorar Aquele que É O Único Rei, O Rei verdadeiro, Aquele que tem tudo sob Seus Pés, mas que escolhera nascer pobre e desprezado pelo mundo que vivia longe do Amor de Deus...


Eles Lhe trouxeram presentes: ouro, incenso e mirra. O ouro simboliza a Sua Realeza, o incenso a Sua Divindade e a mirra os Seus futuros sofrimentos...


José e Maria estavam muito felizes com Seu Bebezinho, seus corações estavam transbordantes de Amor e gratidão pelo incomparável Presente que Deus lhes havia dado... 


E todos se ajoelharam e adoraram O Filho do Altíssimo, que embora fosse uma frágil criancinha, era O Dono do Mundo...


Em cada Natal é este Milagre do Amor de Deus que devemos festejar, O Nascimento de Jesus, Salvador da Humanidade.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Esperando o Natal

Que tal nos prepararmos para a grande festa do Natal 
nos divertindo e aprendendo com estes exercícios tão bonitinhos?
Espero que gostem!









segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Onde está a fila para ver Jesus?

video

Esta canção é muito bem feita e mostra infelizmente a realidade atual.
Se o Natal é a celebração do Nascimento de Jesus, então, onde está a fila para vê-l'O?